Quem sou eu

Minha foto
Londrina, PR, Brazil
Mestre em Psicanálise Clínica,Professor de Psicologia, Psicanalista Clínico, Psicopedagogo , Especializando em Psicologia Jurídica.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Grupo de Reflexão - Familiares de Envolvidos em Dependência Química




Os Grupos de Reflexão são reuniões facilitadas por um profissional psicossocial que conduz os participantes sob um tema. Este Grupos não são terapêuticos, mas Operativos. Dessa forma, não se falar em terapia comunitária nesses grupos, mas em discussões temáticas e modificadoras de comportamento. Na promotoria de Justiça do Gama desenvolvemos Grupos de reflexão de Adolescentes em risco ( quintas-feiras), de Familiares de Dependentes Químicos ( primeira terça-feira do mês), de Dependentes Químicos ( última terça-feira do mês), de Homens envolvidos em Violência Doméstica ( segunda terça-feira do mês) e de Mulheres ( terceira terça-feira do mês).

Os Grupos de Reflexão de familiares de Dependentes Químicos tem como base o modelo sistêmico, que considera a família como um sistema, no qual famílias com problemas de dependência química mantém um equilíbrio dinâmico entre o uso de substâncias e o funcionamento familiar. Na perspectiva sistêmica, um dependente químico exerce uma importante função na família, pois esta se organiza de modo a atingir uma homeostase dentro do sistema, mesmo que para isso a dependência química faça parte do seu funcionamento e muitas vezes, a sobriedade pode afetar tal homeostase. O facilitador utiliza varias técnicas para clarificar o núcleo familiar e promover mudanças de padrões e interações familiares.  

Os encontros com os familiares promovem mudanças nos padrões e interações familiares e tem tido um bom resultado em famílias onde o dependente não deseja participar do processo.

Nesses encontros, as famílias são estimuladas a compartilhar a forma como lidam com seus dependentes e a refletirem nas causas da drogadicção. Os familiares são motivados a assumir atitudes do amor e não participarem do jogo do conflito.









Nenhum comentário:

Postar um comentário